quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Santo Protetor

www.google.com.br

A natureza me fascina
Desde pequenina
Contemplar em teu olhar
A natureza revelar
Os pássaros com suas cores
Em voos e amores
Com plantas para morar
E frutas a degustar
Tão lindo é o amor pelos animais...
Quero um pedido fazer
Tua proteção solicitar
Protege as cadelas da rua
Em tua proteção coloco o meu coração
Junto dele, Radija, Fiona, 
Branquinha, Menina e os seus
Nas esqueça da Feitosa e Orelha
Que na rua vive alheia
Deitada na areia

Sufoca

www.google.com.br

Sufoco-o com meu amor
Quando contigo estou
Não consigo controlar
Tua pele quero beijar
Sufoca-me com simulação
A enganar meu coração
Faz-me prisioneira...
Deixa-me livre e sofrerei
Chorarei dias corridos
Depois estarás arrependido
Pois voarei em outros ares
Viverei outros amores
Sem mais prisões e pretensões

Amor Atrai Amor



www.google.com.br

Se amas terás o que contar
Histórias de mar azul
Sol a queimar em brasas
Quando tu abraças
Estrelas a dançar no céu
Tão doce quanto mel
Amor atrai amor
Quando ele verdadeiro
Transforma o mundo inteiro
Em seus dias primeiros
Acalmando-o por completo
Tão lindo amor
De mãe, pai, irmão...
Quando vem do coração
Não tem explicação

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Decisão


www.google.com.br

Perto de decidir
Não tem para onde fugir
Nem mesmo protelar
Vamos ter que conversar
E nossa vida mudar
Para melhor ou pior...
Tanto faz!
O importante é está em paz!

Nãna



Arquivo Pessoal

Sapeca em todo lugar se encaixa
Vive a fazer graça
Pela manhã vem acordar
Querendo o "café" tomar
Desce a escada em disparada
 A olhar para trás
Sempre querendo mais
Fica na geladeira, sofá ou pia
Nunca entra em fria
Querendo chamego da mamãe
Mesmos ao exclamar:
"Essa Nãna é 'maluvida'!"
Ela enfeita nossa vida!

domingo, 4 de fevereiro de 2018

Passeio na Rua

www.google.com.br

Passeio na rua nua

Despida de meu orgunho e medo

Atravesso o vale do perigo que me cerca
Na ponte da solidão que teima em levar-me por caminhos desertos
Procuro sem sucesso por você
Que se distância
Absorto em teus afazeres
Deixando-me sem direção
Olha-me e  não me conduz
Conheces bem meus desejos
E direção que sigo
Encontra-me e leva-me em teus braços
Mostra-me o que não consigo enxergar
Atravesso a ponte da solidão
E você não está comigo!

sábado, 3 de fevereiro de 2018

Vermelho




www.google.com.br


Meu coração transborda de amor
Como flores de ipê no outono
E chuva fina no inverno
Que acalma o calor que arde em mim
Arde em mim a injustiça
Que percebo ao ouvir tuas palavras
Arraigada de mentiras que sustentas
Negando o que foi provado e é óbvio!
Meu coração derrama em ruas desertas 
O vermelho amargo da injustiça
Deixando maculado o nosso amor
Que teima em fantasiar-se de flores de Ipê 
Enfeitando as ruelas de nossa história